A Polícia Judiciária deteve ontem o último elemento do trio que é suspeito de, no passado dia 2 de maio, ter cometido um crime de roubo à mão armada em Amorim, na Póvoa de Varzim. Nesse dia,  três indivíduos intercetaram o dono de  uma bomba de gasolina, quando este  se dirigia no seu automóvel para depositar dinheiro  numa agência bancária da Póvoa. Sob ameaça de arma de fogo, os bandidos obrigaram-no a entregar todo o dinheiro que levava  consigo.

Os primeiros dois homens do grupo tinham já sido detidos em outubro. A  PJ   anunciou em comunicado, que esta terça-feira,  através da sua Diretoria do Norte, foi  feita a detenção do terceiro elemento do grupo (de 31 anos de idade, sem profissão conhecida e com cadastro criminal, ficando, assim, desmantelado o gangue – que se dedicava também ao narcotráfico.

No decurso das diligências , a PJ  apreendeu cerca de trinta mil euros em  dinheiro vivo, 9 kg de haxixe, vários objetos  ligados  tráfico de droga, ainda várias viaturas e telemóveis. Dos dois primeiros detidos (com idades entre os 31 e os 56 anos de idade, sem profissão e com antecedentes criminais), um ficou em prisão preventiva e o outro obrigado a apresentações diárias às autoridades. Desconhece-se para já a medida de coação a ser aplicada ao terceiro elemento do grupo.

PARTILHAR