A Câmara da Póvoa já há três anos que reduz a pressão da água da rede pública durante a noite. A revelação foi feita pelo presidente Aires Pereira a propósito do conjunto de medidas que a autarquia tem adotado para combater a seca. A poupança é significativa, diz o edil, realçando que o nível de perdas no concelho ronda os 17 por cento. A interrupção da rega de jardins e a utilização da água proveniente do lago da antiga pedreira também são agora procedimento habitual, embora não haja indicação de problemas na bacia do Cávado, que fornece a Póvoa. O edil garante que a gestão é feita “online” e que até os casos de furto de água são facilmente detetados. Aires Pereira aproveita para contestar recentes sugestões de baixar o preço da fatura da água, recordando que até o ministro do ambiente deu um sinal em sentido contrário.

PARTILHAR