Póvoa de Varzim e Vila do Conde estiveram no centro de uma operação liderada pela GNR com a colaboração do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras e da Autoridade de Segurança Alimentar e Económica. O Comando Territorial do Porto da Guarda Nacional Republicana deteve, no domingo, sete mulheres, com idades compreendidas entre os 27 e os 40 anos, por permanência ilegal no país. As detidas foram ontem presentes ao juíz no Tribunal Judicial de Vila do Conde. As detenções decorreram no âmbito de uma ação que passou por quatro estabelecimentos de diversão noturna, tendo ainda sido identificados 33 cidadãos estrangeiros e efetuadas seis notificações de abandono voluntário do país.

Segundo o comunicado da GNR, registou-se também um crime por usurpação de direitos de autor, pelo qual um homem foi constituído arguido e sujeito a termo de identidade e residência. Foram ainda elaborados 15 autos de contraordenação por diversas infrações, destacando-se a falta de licenciamento para a exploração de máquinas de diversão, a violação dos requisitos para espaço de fumadores e três autos por inexistência de licenciamento para desenvolver a atividade. Ainda no decurso da operação foi realizada uma fiscalização rodoviária, que levou à detenção de um homem de 21 anos, por falta de habilitação legal para conduzir e por posse de estupefacientes, sendo portador de 11 doses de haxixe.

PARTILHAR